Certos Destinos

Desde 2007 caminho pelo interior do Estado do Pará, na Amazônia. Observo, ouço, registro e interajo com pessoas comuns. Gente que guarda um incerto destino. Adultos e crianças, em situações carentes, numa região onde as mãos poderosas perdem o alcance, a força do olhar enfraquece e tarda a chegar. De onde vêm? Para onde vão? Destino incerto ou não.